CENTRAL DE RESULTADOS Veja o resultado trimestral de: ver todos
FALE COM RI Utilize nosso canal de comunicação direta com nossos profissionais de RI. > CLIQUE AQUI
RI 2.0 Acesse nosso conteúdo disponivel para as redes sociais e mobile.
Glossário
A

ABRASCA
Associação Brasileira de Companhias Abertas. Fundada em setembro de 1971, é uma entidade civil de âmbito nacional, sem finalidades lucrativas, cuja personalidade jurídica é distinta das de suas associadas, que são empresas legalmente registradas como companhias abertas.

Ação Ordinária
(ON) - Confere ao acionista direito de voto em assembléias gerais da empresa. Na distribuição dos dividendos da empresa, seus proprietários só recebem sua parcela correspondente depois que os proprietários das ações preferenciais tenham recebido suas parcelas.

Ação Preferencial
(PN) - Garante aos acionistas a prioridade no recebimento de dividendos (geralmente em percentual mais elevado que o atribuído para as ações ordinárias) e no reembolso do capital, no caso de dissolução da empresa.

APIMEC
Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais. É uma associação civil sem fins lucrativos. Congrega analistas do mercado de capitais e relacionados, promovendo atividades socioculturais que objetivam a integração, formação e especialização de seus associados.

Assembléia Geral Extraordinária
(AGE) - Reunião dos acionistas de uma empresa em caráter extraordinário, esta convocação não é obrigatória.

Assembléia Geral Ordinária
(AGO) - Reunião dos acionistas de uma empresa, cuja convocação é obrigatória, para que haja verificação dos resultados, leitura, discussão e votação dos relatórios de diretoria e eleição do conselho fiscal da diretoria desta sociedade anônima.

B

Balanço
Demonstrativo contábil dos valores do ativo, passivo e do patrimônio líquido de uma empresa. Refere-se a um exercício social completo.

Benchmark
Termo utilizado no mercado financeiro para determinar um índice que servirá como parâmetro de comparação entre investimentos. Um fundo cambial, por exemplo, pode ter como benchmark a variação do dólar norte-americano.

BNDES
Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social. Empresa Pública cujas atividades são: estudar os problemas de desenvolvimento econômico global e examinar projetos específicos, visando impulsionar o setor econômico do país, fortalecer o setor empresarial nacional, atenuar os desequilíbrios regionais, promover o desenvolvimento integrado das atividades agrícolas, industriais e de serviços, e promover o crescimento e a diversificação da exportações.

Bolsa de Valores
Associação civil sem fins lucrativos onde se negociam títulos e valores mobiliários. Seus principais objetivos são: manter local ou sistema de negociação eletrônico adequados para que ocorram as transações de compra e venda de títulos e valores mobiliários; preservar elevados padrões éticos nas negociações; fazer a divulgação das operações realizadas com rapidez e detalhes.

Bovespa
Bolsa de Valores de São Paulo. Associação civil sem fins lucrativos onde se negociam títulos e valores mobiliários. Seus principais objetivos são: manter local ou sistema de negociação eletrônico adequados para que ocorram as transações de compra e venda de títulos e valores mobiliários; preservar elevados padrões éticos nas negociações; fazer a divulgação das operações realizadas com rapidez e detalhes.

BR GAAP
Práticas contábeis adotadas no Brasil, as quais são baseadas na Lei das Sociedades por Ações, nas normas contábeis emitidas pelo IBRACON e nas resoluções da CVM e do CFC.

C

CAGR
Taxa composta de crescimento anual.

CBLC
Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia.

CMN
Conselho Monetário Nacional.

Conference Call
Conferência telefônica com analistas, investidores institucionais e investidores individuais no período em que a Companhia reporta seus resultados financeiros do trimestre mais recente. A conferência deve incluir também informações relacionadas à visão de futuro da Empresa.

CVM
A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) é uma autarquia vinculada ao Ministério da Fazenda do Brasil, instituída pela Lei 6.385, de 7 de dezembro de 1976, alterada pela Lei nº 6.422, de 8 de junho de 1977, Lei nº 9.457, de 5 de maio de 1997, Lei nº 10.303, de 31 de Outubro de 2001, Decreto nº 3.995, de 31 de outubro de 2001, Lei nº 10.411, de 26 de fevereiro de 2002, na gestão do presidente Ernesto Geisel, e juntamente com a Lei das Sociedades por Ações (Lei 6.404/76) disciplinaram o funcionamento do mercado de valores mobiliários e a atuação de seus protagonistas.

A CVM tem poderes para disciplinar, normalizar e fiscalizar a atuação dos diversos integrantes do mercado. Seu poder de normalizar abrange todas as matérias referentes ao mercado de valores mobiliários.


D

Disclosure
Quando uma empresa divulga informações, facilitando a tomada de decisão do investidor e aumentando sua proteção.

E

EBITDA
O EBITDA corresponde ao resultado operacional antes de resultado financeiro e despesa com colocação de ações, adicionado da depreciação e amortização, da variação das provisões técnicas e receita por atraso de pagamento de clientes, menos participação de funcionários sobre lucro. O EBITDA não é linha de demonstrações financeiras pelas Práticas Contábeis Adotadas no Brasil e não representa o fluxo de caixa para os períodos apresentados. O EBITDA não tem significado padronizado e a nossa definição de EBITDA pode não ser comparável à utilizada por outras companhias.

Estatuto Social
Conjunto de normas e regras em que se fixam os princípios institucionais ou orgânicos de uma coletividade ou corporação, pública ou particular.

Eurobonds
Títulos emitidos pelo governo ou por empresas brasileiras no mercado Internacional.
F

Free Float
Quantidade de ações de uma empresa disponível para negociação em mercados organizados. Comumente denomina-se “Ações em Circulação”, excluindo-se os detidos pelos acionistas controladores


G

Governança Corporativa
Governança corporativa são as práticas e os relacionamentos entre os Acionistas/Cotistas, Conselho de Administração, Diretoria, Auditoria Independente e Conselho Fiscal, com a finalidade de otimizar o desempenho da empresa e facilitar o acesso ao capital. A expressão é designada para abranger os assuntos relativos ao poder de controle e direção de uma empresa, bem como as diferentes formas e esferas de seu exercício e os diversos interesses que, de alguma forma, estão ligados à vida das sociedades comerciais.


I

IBOVESPA
Indicador da lucratividade média de uma carteira teórica, formada pelas ações mais negociadas de forma representativa nos pregões da Bolsa de Valores de São Paulo. O Ibovespa é revisto a cada 4 meses e serve como indicador do comportamento do mercado, aproximando sua composição o máximo possível da configuração real das operações realizadas no mercado à vista da Bovespa.

IBRX
(ÍNDICE BRASIL) - É um índice de preços que mede o retorno de uma carteira teórica composta por 100 ações selecionadas entre as mais negociadas na Bovespa, em termos de número de negócios e volume financeiro. Essas ações são ponderadas na carteira do índice pelo seu respectivo número de ações disponíveis à negociação no mercado.

IGC
(ÍNDICE DE AÇÕES COM GOVERNANÇA CORPORATIVA DIFERENCIADA) - Calculado pela Bolsa de Valores de São Paulo, mede o desempenho de uma carteira teórica composta por ações de empresas que apresentem bons níveis de governança corporativa.

Índice Brasil/Bovespa
(IBX) - É um Índice de preços que mede o retorno de uma carteira teórica, composta por ações de 100 companhias abertas, selecionadas entre as mais negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo, em termos de número de negócios e volume financeiro. As ações que compõem o índice são ponderadas pelo respectivo número de ações que estão disponíveis para negociação no mercado. O Índice Brasil é considerado um índice que avalia o retorno total das ações componentes de sua carteira.

J

Juros Nominais
Taxas de remuneração do capital que não levam em consideração a variação de algum indexador ou índice de inflação.

Juros reais
É o resultado da taxa de juros nominal, descontada a inflação ou índice de preços.

L

Liquidez
Capacidade que um título tem de ser convertido em moeda. A liquidez absoluta só é conferida ao papel-moeda, todos os outros títulos tendo liquidez inferior, que varia conforme o investimento e a conjuntura econômica.

Lote fracionário
Lote que apresenta uma quantidade de ações inferior ao lote-padrão.

Lote-padrão
Lote de títulos que apresentam características idênticas. Esta quantidade de títulos é prefixada pelas bolsas de valores.

M

Margem Bruta
Lucro Bruto ÷ Receita Líquida.

Margem Líquida
Lucro Líquido ÷ Receita Líquida.

Mercado de capitais
Onde se realizam operações de transferência de recursos financeiros de prazos variados realizados entre os chamados poupadores e investidores.

Mercado primário
Mercado de emissão de novas ações ou títulos em geral.

Mercado secundário
Onde ocorre a negociação dos títulos adquiridos no mercado primário, favorecendo a liquidez dos papéis já emitidos.

P

PIB
(Produto Interno Bruto) - Soma de toda a riqueza gerada pela economia de um país em determinado intervalo de tempo (geralmente um ano).

Private Label
Terceirização total dos produtos.

T

Taxa Selic
É a taxa média de juros para operações interbancárias de 1 dia (overnight) registradas no Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia de títulos públicos).

V

Valor Econômico
Valor da Companhia e de suas ações que vier a ser determinado por empresa especializada, mediante utilização de metodologia reconhecida ou com base em outro critério que venha a ser definido pela CVM.

Valor Patrimonial
É o valor do patrimônio líquido da companhia.

0 - 9

Política de Privacidade | Termos e Condições 2012 Copyright © Cia. Hering - Todos os Direitos Reservados